Número total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Poemas da Poeta Karinna lidos por:Vóny Ferreira

"Devoção"
Hoje, meu aconchego é tua acariciante palavra
Melodia amorosa que circunda a tessitura desse anseio
Percorrendo, incansável, as alamedas do desejo.
Hoje, meus olhos te procuram nesse universo
Na ânsia de repousarem na linguagem dos teus
Refletirem em azul jade teus toques, tão meus.
Há horas assim, na fímbria da minha devoção,
Que somente posso prosseguir se vislumbro tua palavra
Teu olhar doce em mim, tua voz amada...
Tudo em mim confessa-se em paixão por ti
Mesmo na saudade que brilha radiosa na minha triste esfera
Teu Eu majestoso aporta-se em mim, nas minhas, tão tuas, esperas.


Escutarás o meu coração alado, em vôo desejoso e apaixonado
Se de ti, um cúmplice instante, irromper um acorde que seja
Um traço, um verso, um sopro, denunciando que me desejas...
As nossas sensações em uníssono carinho encontrar-se-ão
O beijo repleto de nós, tu sentirás...
E, de onde nunca partiste, regressarás.

(Karinna*

"Segundo Coração*

pontuando saudades
de partida para maciez
levo tua existência para não morrer
de vazios e espaços
traço-te meu amor nas estrelas
que debruam meu céu num abraço
levo-te como se transportasse
um segundo coração
oxigenando essa amorosidade
sopro de vida
que lapida a cumplicidade
levo-te porque não há palavra
em demasia que verte
dos cântaros de barro da nossa poesia
levo-te no verso inacabado
porque um poema nosso
só terá fim
quando todas as órbitas
completarem-se nesse infinito laço

(Karinna*

3 comentários:

Karinna* disse...

*Poeta querida e amada!
Vim escutar novamente e guardar mais e mais no coração esse presente que me deste!
Minha poesia simples ganhou dimensão estrelada com tua voz talentosa e ardente!
Gratíssima por esse carinho, por essa honra!
Beijo-te
Ka*

Anónimo disse...

Oi, Ka, vi o teu texto. Lindíssimo, mas não ouvi a declamaçao da mina sua amiga. Não sei por quê, todo mudo. Vou depois à tua escrivaninha, lá com certeza ouvirei a declamação. Lindo amanhecer, beijos, JG.

João Gomes da Silveira disse...

Ah, outra tentativa e consegui ouvir a Vóny, lindíssima tb. a declamação. Ô, Ká, pela sotaque ela, a sua amiga, é portuguesa, não? Dois grandes momentos: texto verbal e vocal, maravilhas. Bai, querida, abraço + beijos, JG.