Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de junho de 2011

Poema sobre a simplicidade de uma vida, viva... poema escrito por: EDILSON JOSÉ lido por: VÓNY FERREIRA



No armário de cedro-branco
Sua coleção de camisas
De mangas compridas
Gastas, descoloridas,
Engomadas a favor do sol,
Impecavelmente penduradas.

No rodapé do quarto
Pequeno por terminar,
Suas botinas de couro
Amareladas pela ferrugem,
Pisam com o solado do calcanhar
O chão gelado de vermelhão.

No prego da parede musgada,
Seu chapéu panamá
Meio de lado,
Refrigera a parede
Descascada, parada.

Rindo do próprio corpo
Debilitado,
Seus olhos por onde
Aprendi a olhar,
Vestem-se com a brisa da tarde
E varrem as folhas secas
Calçando os pés inchados.

Na lembrança,
As ferramentas
Do desbravador de tempos:
Caneta,
Machado,
Enxada...

Vida:
Sob a sombra sagrada
Da paineira
Estalando painas,
Réstias de neve tropical
Voam livres pelo ar,
Sobre seus cabelos raros.

Edilson José



4 comentários:

Vóny Ferreira e outros poetas neste blog : http://vonyfereeira.blogspot.com/ disse...

Este terá sido porventura o poema que mais me custou ler,
já que tendo o poeta escrito o mesmo quando o pai dele morreu, e encontrando-se o meu nessa altura internado num hospital de Coimbra com uma doença muito grave, várias foram as tentativas para não me emoçeonar ao ler o poema, acabando no entanto por ficar com a voz embargada, depois de muitas e muitas tentativas em que pura e simplesmente desatava a chorar.
É algo que me marcou muito e que recordarei eternamente.
Admiro muito a tua poesia Dill. Parabéns!
Beijo
Vóny Ferreira

Lírio Lilas disse...

Vóny, minha querida,

As tuas declamações têm a marca da emoção. A alma sempre vem junto com aquilo que tu fazes. Por isso, amiga, o resultado é belo e emocionante.
Verás o quanto gostei, quando sair o poema qe esta declamação me inspirou...

Um beijo grande e parabéns!
Lila.

Rosangela Colares disse...

Adorável! Um poema que fica registrado na memoria. PERFEITO o poema e a leitura.

Beijo para os dois que tanto amo, você e Dill.

Vóny Ferreira e outros poetas neste blog : http://vonyfereeira.blogspot.com/ disse...

O mano Dill como carinhosamente lhe chamo, é um poeta que tive oportunidade de conhecer como quase todos os outros, por intermédio do site Luso Poemas.
escreve com um poder de síntese fantástico. Gosto de o ler. No facebook a propósito desta postagem no blog, escreveu: Edilson José ‎... Emocionado maninha. Um beijão!
há 16 horas · Gosto
Edilson José Grato sempre!