Número total de visualizações de página

sábado, 9 de dezembro de 2017

AMNÉSIA (Vóny Ferreira)

Muitas foram as vezes em que me senti atrofiada com os golpes traiçoeiros da vida. Outras… senti, um misto de revolta e indignação, o que nada tem de razoável, convenhamos. Hoje, sei, que jamais poderia ter feito algo para evitar esses golpes duros já que faziam parte do meu processo de crescimento. Crescer assim é duro... convenhamos, mas não há medidas que quantifiquem ou qualifiquem o que poderia ter sido melhor ou não para nós. Viver antes de ser uma alegria dói terrivelmente, essa é a realidade nua e crua. Hoje prioritariamente tento crescer com a suavidade que toca a minha alma embora saiba que o que faço transparecer por uma questão de defesa quase sempre, é o arco-iris de agressividade com pinto as palavras que me saem do coração ensanguentadas. Juro que não querida que fosse assim, mas muitas vezes é nessa espécie de escorregadelas que me permito à necessidade de me redimir. Assim me mato para renascer... No mais profundo de mim uma certeza me fica: - Essa ainda é a única forma que me permite superar a terrível sensação de perda que me atravessa ao meio. Essa ainda é a forma que encontro de tentar ser feliz, neste mundo onde me sinto incognitamente inadaptada. VÓNY FERREIRA___mibsf ^2017 _______________ M.Ivone B.S.Ferreira

Sem comentários: