Número total de visualizações de página

sábado, 25 de janeiro de 2014

EMOÇÕES (Vóny Ferreira)



Do cântico do pássaro resta a aragem
A queda precipitada sobre a janela 
O instinto de fixar os olhos na manhã
Esborratados com a triste história

(o vento ofegante entre a folhagem)

Um relógio de ponteiros titubeantes
A embalar a insónia do meu corpo
Que chora no leito da tua memória
o tempo que nem tu esqueceste
(o uivo alucinante que vem de um morro)

Do desesperado suspiro resta a fadiga
A bala perdida nos excrementos da memória
O rio de sangue que inunda meu coração
O teu silêncio cravado de espinhos
(a teimosia de ao amor, dizer sempre não…)


Vóny Ferreira  
VÓNY Ferreira

Sem comentários: