Número total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

TEMPESTADE*¨♥¸.•*¨♥✿poema de.... Vóny Ferreira.•*¨♥¸.•*¨♥✿


abrem-se 
as janelas do relógio
para que a manhã entre suave
o sol espreita mas assusta-se
escondendo-se numa nuvem
abrem-se 
as portas do tempo
num choro triste e repentino
formando um riacho que corre
açoitado pelo vento e a chuva
só os trovões rompem o silêncio
como a fé rompe o medo
alonga-se o abraço 
à tempestade
enquanto na terra lamacenta
uma cigarra canta
canta, canta, canta
Indiferente á brutal ameaça!

©__Vóny Ferreira
M.Ivone B.S.Ferreira_________mibsf
---© Todos os direitos reservados© All rights reserved. Autoria de Textos Registados na Soc.Portuguesa de Autores

Sem comentários: