Número total de visualizações de página

terça-feira, 1 de setembro de 2015

NO CAIS DO SENTIMENTO [Vóny Ferreira]

NO CAIS DO SENTIMENTO
[Vóny Ferreira]

Se fiz as pedras florir nas pupilas dilatadas das giestas, e logo depois as arremessei ao mar do meu descontentamento, foi meu amor, porque nos meus olhos a chuva, me impediu de ver a luz do sol.
Se te dei as mãos, como se agarrasse a lua numa noite de chuva, e logo depois as larguei apavorada de medo, foi porque não suportaria imaginar-te no cais, acenar-me o adeus que alimenta o cansaço dos dias.
Amo-te tanto, meu amor, tanto...
Que aveludo as mãos para que te toquem a alma e o corpo para logo depois desenhar na seda da tua pele o barco que me fará partir sem olhar para trás.
****** Vony B S Ferreira
M.Ivone B.S.Ferreira

nota: foto tirada do google desconheço o autor


Sem comentários: