Número total de visualizações de página

quarta-feira, 18 de março de 2015

A)DEUS... NEM A DEUS... prosa escita por Vóny Ferreira 2015




(A)DEUS... NEM A DEUS
(Vóny Ferreira)
Que a minha paz se espalhe nas sombras do teu sorriso a luz que te falta...
Que a minha voz, que nunca mais ouvirás... seja lembrada como o cântico do rouxinol que em manhãs orvalhadas embala sonhos órfãos flutuantes num céu azul, como se fossem bolas de sabão.
Que o meu sorriso triste se transfigure ao ver o teu... tal como a flor murcha que depois de receber alguns pingos de chuva se reabre milagrosamente para a vida num espiral de alento.
Que a minha renuncia não seja suporte para nenhuma fraqueza mas antes a modéstia assumida de que vou ter que perder muitas vezes para saber ganhar.
Que eu esqueça todo o mal que me feriu lembrando unicamente tudo quanto me fez sorrir...
Que aconteça o reencontro milagroso das nossas almas...
Que eu me refugie definitivamente na inspiradora sensação de um amor renovado por mim mesma e pelos outros.
Que os meus olhos se fechem com doçura e vejam a tua imagem clarificada, na minha memória como um arco-íris, depois da tempestade...
Sim... o meu amanha começa hoje, agora sem ti ,mas contigo no meu coração.
_________VÓNY FERREIRA___________
_________________M.Ivone B.S.Ferreira

-© Todos os direitos reservados© All rights reserved. Autoria de Textos Registados no IGAC — —. 

Sem comentários: